Eu vi, uma vez em um filme, uma carta de despedida que dizia: “se me vir diminuindo, é a distância, estou partindo. Não fique triste, não lamente. Eu preciso sumir.”.

Às vezes, desistir é a decisão mais corajosa a se tomar.

O conto de hoje é sobre a grandeza de saber sair de cena.

Do Lado de Fora

Eu queria que você fosse além das flores.

Que fosse até o balanço do quintal, onde eu sentava pra ler, pra esconder as pontas dos dedos na terra e pra pensar na vida.

Eu queria que entrasse em casa. Conhecesse meu quarto, meu armário, meus livros. Que sentasse na cama e tocasse meu violão.

Queria que visse meus cadernos, minhas poesias, minhas orações. Que lesse mais do que as palavras. Que deslizasse pelas entrelinhas, desvendasse o não dito, descobrisse a respiração de cada vírgula.

Eu queria te oferecer um copo de coca-cola, de água, de paixão. E um prato cheio de possibilidades.

Eu queria que tirasse os sapatos. Ficasse descalço. Se sentisse em casa.

Mas você não quis.

Eu quis ir além do seu jardim.

Quis ser convidada pra entrar, passar pela sala de estar, pela cozinha, pelo quarto. Quis conhecer a textura do sofá, as cobertas da sua cama, o conteúdo da sua geladeira. Quis ouvir seus CDs, ler seus textos, usar aquela sua camisa azul surrada pra dormir.

Eu quis fazer um piquenique à luz de velas no chão da sua sala. Passar o domingo vendo sua série preferida, ouvindo aquela banda que você adora.

Quis saber se você arruma a cama depois de acordar, se tem manias antes de dormir, se guarda bonecos de super-heróis na estante do quarto.

Eu quis entrar de mansinho no seu porão. Passar o dedo na poeira e ver o brilho do que tem por debaixo do pó.

Mas nós nunca passamos do portão.

Você não aceitou quando te chamei pra entrar. E nunca houve um convite seu.

De todas as cores à nossa disposição, nos restou a cor do pavimento. Da calçada. Do lado de fora.

No seu mundo não havia espaço para o meu.

Então, eu fiz o que devia fazer.

Fui embora.

embora

ju.jpgJuliana Borel é aspirante a escritora e poeta. Pra ganhar dinheiro e pagar as contas é jornalista a maior parte da semana. Pra se inspirar gosta de ouvir Guns, trilhas sonoras e esbarrar por aí em pessoas interessantes. Seu blog procurasepoesia.blogspot.com.br é praticamente seu DNA.

Author

2 Comments

Write A Comment

Pin It