Você já se mudou antes? A gente precisa encaixotar uma vida!
E é esse o momento ideal para olhar tudo o que temos, organizar, reciclar, doar, jogar fora…
Eu já me mudei várias vezes. A mais fácil foi quando eu saí da casa da minha mãe, porque eu simplesmente poderia deixar um monte de coisas lá e ir pegando o que precisasse aos poucos.
A mais difícil foi quando me separei. Olhei os álbuns de casamento sem saber o que fazer, as lembranças coletadas de viagens, os bilhetes e cartões com juras de amor que não eram mais adequadas. Além disso, eu me mudei para um apartamento que era 1/3 do tamanho do que eu estava saindo e, para piorar, não tive muita ajuda, parecia que todos à minha volta estavam vivendo um luto que eu ainda não estava autorizada a sentir, pois precisava encaixotar minha vida de novo.
E não é que eu tenho que passar por mais uma mudança novamente?

Tenho um pressentimento de que eu posso mudar de opinião e dizer que essa será a mais difícil de todas.
Em agosto de 2018, se tudo seguir como planejado, eu sairei do país. E o que levar para o outro lado do mundo? Eu queria levar tudo! Nem me importo que lá é frio e eu não vou usar minhas regatinhas de seda, tem aquecimento, não tem? Na rua se usa casaco.
Queria levar móveis, objetos, livros, lembranças, roupas, minha TV 4k amada… mas não vai dar. Então resolvi começar o processo de desapego com antecedência.
Já saíram bolsas e bolsas de roupas e sapatos para doação do meu armário. Doação para caridade, para amigas, para família… Mas tem aquelas coisas que a gente se apega mas não faz sentido manter. Então, em novembro de 2017, eu aderi a um bazar perto da minha casa e expus várias coisas. Vendi pouco, pois foi um final de semana que eu tive de disputar com a praia. Eu perdi, claro! Mas a maior parte das outras expositoras eram donas de brechós e todas me deram a mesma dica: vende tudo online.
Sinceramente eu tive muita resistência à ideia, são muitos anúncios, fica difícil ser visto, tem que fotografar tudo, medir, experimentar… afe! Cansei só de pensar!
Mas com o tempo a ideia foi crescendo em mim e eu estou, aos poucos, colocando várias roupas, objetos e livros para venda. Inclusive vááárias roupas novas, com etiqueta, que, pensando bem, achei melhor desapegar antes de criar um vínculo maior com elas.

Então, incito você, leitor(a) ao consumo consciente.
Vamos aderir aos brechós! Vamos reciclar nossas roupas! Vamos vender o que não usamos mais, mas está em bom estado. Vamos comprar dos brechós virtuais e presenciais e indicar aos amigos.
Vamos criar uma cultura de consumo sustentável para que as novas gerações não tenham preconceitos!
E se quiser conferir minha loja, é só clicar aqui!

bjk

Site: www.Lanna.London

Instagram: @lanna.london

E-mail: lanna.ldn@gmail.com

 

Lanna.London
Author

Lanna Schmitz Em algum lugar da faixa dos 30, escorpiana, viajante, carente e eterna mutante.

2 Comments

  1. Eu sou super a favor de mudanças, elas são ótimas pra gente rever muitas coisas na vida e quando isso envolve nossa consciência em relação ao que consumimos, melhor ainda! <3 Brechó online é uma boa ideia, apesar do trabalho que da, vale a pena tentar.

    boa sorte e sucesso nessa nova etapa da vida!

Write A Comment

Pin It