Archive

outubro 2016

Browsing

No meio da multidão

Semana passada fui assistir, com a Juliana Borel, a uma palestra no Veste Rio, evento de moda carioca. Sai de lá um tantinho esquisita rs, mas com um senso crítico aguçado.
Quando criei o blog não foi pensando em nada além de me desafiar, colocar pra fora uma Anna que estava renascendo.

Fiquei com tanto medo dos julgamentos. Pensei nas pessoas falando: quem é ela na fila do pão pra falar de moda, beleza, gastronomia… vida.

Bom, antes que eu esqueça de falar, sou jornalista. Diante disso, teoricamente, eu posso falar sobre tudo. Porém, a baixa autoestima sempre me levou para o caminho mais fácil: o de seguir o padrão, de não me expor, de ficar pensando primeiro nos outros e não em mim, e, com isso, não colocar pra fora as coisas que acredito.

Quando a gente se anula, traçar uma linha reta fica mais confortável. Mas veio a transformação. E no meio do caminho, eu li e vi tanta coisa legal até achar o que realmente eu acredito. E, definitivamente, não quero ser só mais uma pessoa que segue padrão. Eu quero poder me inspirar e inspirar reflexões que vão fazer a gente se gostar mais, se aceitar, se encontrar. Podemos estar no meio da multidão e, ainda assim, sermos quem a gente quiser ser.

Moda e beleza, pra muita gente, soa como algo vazio e fútil, e muitas vezes é. Mas gente, tem o outro lado. É desse que eu quero ficar.

Palavras como feminismo e empoderamento ecoam cada vez mais por aqui. Autoestima, transformação de dentro pra fora, também.

A moda (e qualquer outro tema) pode ser uma plataforma incrível e transformadora. Não é só look do dia, gente. Não precisa ser vazia…

O nome do blog InspiraTerapia traduz um pouco do que eu sempre quis passar, mas quero cada vez mais seguir essa proposta. Não tenho pretensão alguma, quero apenas escrever e poder, quem sabe, ser lida por uma, duas pessoas que seja. Por aqui, a transformação anda a pleno vapor. Me aceitando cada vez mais, trabalhando a autoestima, mas também questionando e transformando tudo aquilo que incomoda.

E aí, como um sinal, eu me deparo com esse link.

Tracie e Tasha Okereke. As irmãs gêmeas conhecidas como as it girls da favela por criarem looks incríveis com roupas customizadas e de brechó. Não bastasse serem uma inspiração fashion, as garotas de 21 anos querem construir um império com o empoderamento feminino.

“Fazemos os editoriais pra mostrar pra elas que você pode sim comprar uma roupa cara, mas isso não te define, você não vai ser menos foda se não tiver ela”, diz Tasha.

É disso que eu estou falando, é disso que eu quero falar.

img_5694

Empoderamento é… ter peitões e não se sentir mal em ir a praia ou piscina  pois está fora dos padrões impostos

fullsizerender_1

É usar turbante sem medo de ser julgada

img_5828

É ter o cabelo que você quiser

Conhecendo seu Estilo

Eu nunca vou usar isso, eu não fico bem com aquilo… Essas e outras frases sempre fizeram parte da minha vida. Por conta disso, o preto era meu melhor amigo.

Um dia resolvi experimentar coisas novas, fora da minha zona de conforto, para depois tirar conclusões sobre o que eu gostava ou não. E foi aí que tudo mudou. Parece que um novo mundo se abriu. E quem foi mesmo que disse que nunca iria usar batom colorido? Acho que jogo virou, não é mesmo?!

Minha dica pra vida: #sejogue. <3

Brinco: Miallegra
Anel: Juliana Manzini
Blusa: Renner
Saia: Presente
Sapato: Vizzano (comprado na Renner)
Batom: Roxoli Mate da Quem Disse Berenice


img_5439img_5468img_5469img_5473img_5450_1

Se eu soubesse de mim

Você acabou de começar a faculdade. Está nervosa porque é a primeira grande mudança na sua vida. Tudo bem. Não se recrimine por ainda guardar a timidez dos tempos de escola, nem se assuste com os grunges que fumam maconha na porta da universidade. Eu sei, pra você isso ainda é coisa de outro mundo. Mas não se preocupe: aquela menina sonhadora e boba nunca vai se perder, nem mesmo quando partirem seu coração.

É, você ainda não acredita que alguém faria isso. Mas vão fazer. Mais de uma vez.

Não se revolte com essas pessoas. Muitas delas não são más ou egoístas. São apenas jovens como você, tentando encontrar as peças que faltam dentro de si. Mas seja mais madura do que elas e não machuque os outros. Sinta-se responsável pelo amor ou mágoa que pode causar a alguém. Ponha-se, sempre que puder, no lugar do outro, sem nunca deixar de ouvir sua intuição. Se achar que não deve insistir, não insista. O contrário também vale.

Ame-se. Ame. Se entregue.

Não tenha receios, nem amarras. Não deixe que o medo de novas decepções endureça seu coração. Essa é a sua melhor qualidade: dar-se por inteira.

Pare de se achar feia ou gorda ou estranha. Você leva no sorriso toda beleza que precisa. Olhe-se no espelho com os olhos de quem te vê e te ama. Acredite quando dizem que você é linda: eles estão com a razão.

Você terá dúvidas sobre sua carreira. Vai se arrepender de alguns empregos, mas vai encontrar grandes amigos pelo caminho. Você será muito melhor do que imagina na sua profissão. Também vai conseguir, a um passo de cada vez, unir laços com a Literatura e perceber que é ela que te completa. Continue.

Não se iluda, a tristeza também fará parte da sua vida. Assim como o medo do câncer levar embora quem você mais ama. Chore sem deixar de manter a fé. Você vai descobrir como as pessoas podem ser extremamente generosas. E vai conhecer, pela primeira vez, a dor que é não receber ajuda quando precisa. No final, vai dar tudo certo.

Garanto que até os 30 anos você não terá tido filhos (nem muita vontade de tê-los), mas vai amar seus sobrinhos (serão dois até lá) incondicionalmente; vai se pegar imaginando como seria se fossem seus (e toda vez que isso acontecer a única certeza que terá é do amor que é capaz de sentir).

Se meus conselhos puderem chegar até você, lembre-se principalmente deste: leve a vida com leveza: a simplicidade é a melhor coisa do mundo.

ju-17

ju.jpgJuliana Borel é escritora e poeta. Pra ganhar dinheiro e pagar as contas é jornalista a maior parte da semana. Pra se inspirar gosta de ouvir Guns, trilhas sonoras e esbarrar por aí em pessoas interessantes. Em 2016, ganhou o prêmio literário Leia Comigo, da Fundação Nacional do Livro Infantil e Juvenil, e é uma das autoras no livro de contos “Mapas Literários – O Rio em Histórias” (Rovelle/2015) e do livreto de poesias “Miudezas” (Cartonera Carioca/2016).
Tem um blog procurasepoesia.blogspot.com.br, onde escorre todas as suas experiências.

Um canal no YouTube e meu primeiro tutorial

Queria começar esse texto com uma grande gargalhada. Primeiro por estar morta de vergonha de compartilhar isso e segundo por um dia ter super negado que faria algo do tipo na vida. 🙂

A questão toda é que eu resolvi me desafiar todos os dias. Morro de vergonha sim, mas ela não vai ser mais forte que eu. Além disso, aprendi que com o tempo a gente pode mudar de ideia sobre tudo.

O primeiro vídeo é sobre minhas humildes amarrações de turbante. Tá rolando até uma overdose por aqui. rsrsrs

Espero que gostem. Comentem, se inscrevam…

Turbante: Dresscoração

Brinco: Quixotesca

Vestido: Forever 21

Colar: Aquamar

Anel: Pandora

_mg_1372
_mg_1378
_mg_1388
_mg_1389

Pin It